Você conhece como o blockchain funciona?

O blockchain é uma tecnologia revolucionária, que está por trás do bitcoin e começando a ser empregada em diversos setores que perceberam o seu potencial e suas vantagens. Bancos, escritórios de advocacia, cartórios e diversos outros setores começam a usar essa tecnologia para trazer mais agilidade e confiabilidade para os processos. Mas, afinal, você sabe como o blockchain funciona?

A ideia por trás do blockchain

Vamos começar pelo básico. A ideia da tecnologia é ser um livro-razão público, ou seja, um livro contábil que é aberto para todos. Isso significa que quem faz parte do sistema, pode verificar todo o histórico de transações, de modo a garantir que nada é feito de forma indevida.

O bitcoin, a tecnologia mais conhecida que aplica o blockchain, é um ótimo exemplo. Como o livro-razão é aberto, o histórico de cada bitcoin é conhecido por todos, fazendo com que seja impossível fraudar uma transação. Não é possível fazer transações com bitcoins de fora do sistema, já que ela precisa ter feito parte do mesmo em algum momento.

O princípio básico do sistema

Com isso, chegamos ao princípio básico do blockchain, que é a descentralização do controle. Como o livro contábil está aberto a todos, é impossível modificar o conteúdo do blockchain, já que não existe um único ponto de ataque.

Para alterar o sistema, é preciso atacar o computador de todos os mineradores e usuários ao mesmo tempo. O que é, evidentemente, impossível.

Como funciona a blockchain?

Quanto ao funcionamento, essa tecnologia, como o nome indica, se baseia em uma cadeia dividida em blocos. Em cada bloco, existe uma interação e uma forma de identificar essa transação, como a data e a hora em que ela ocorre.

O conjunto de informações contido em um bloco é conhecido como hash.

Este dado contém as informações criptografadas do bloco, que no bitcoin são as transações. Mas, a graça é que cada um deles contém o hash do anterior. É esse conceito que faz com que exista a ideia da cadeia e que torna o blockchain inquebrável.

Então, se você quer adicionar um bloco novo, ele precisa compatível com as informações do anterior, que deve ser compatível com a do anterior a ele, e por aí vem. O que significa que na criação de um novo bloco, toda a rede verifica se as informações são compatíveis com a cadeia e, se sim, ele passa a fazer parte do sistema, tornando-o muito mais confiável.

Como os blocos são formados?

Para dar ainda mais segurança ao sistema, no caso do bitcoin, um novo bloco é formado a cada 10 minutos, ou seja, qualquer um que tente invadir o sistema precisa dominar a maioria de todos os computadores que o contém, quebrar o código da hash que é encriptado através de uma série de cálculos, em menos de 10 minutos. O poder computacional necessário para fazer isso é inimaginável.

O trabalho dos mineradores ou dos computadores que mantém a rede estável é “minerar”, ou seja, analisar o sistema para criar um novo bloco que seja compatível com todas as anteriores.

Ficou um pouco mais claro como funciona o blockchain? É uma tecnologia com aplicações muito interessantes.

Total
0
Shares
Total
0
Shares
0 Shares:
Talvez você também goste